Mutuipenses vão as ruas pelo Hospital Clélia Rebouças

Redação e Fotos AMARELINHO10
Centenas de pessoas, entre eles: alunos do Colégio Aloísio Dias, professores, funcionários do hospital, comerciantes, taxisxtas e comunidades foram as ruas da cidade de  Mutuípe nesta sexta-feira (04) a partir das 08:00 horas, para reivindicar das autoridades local e do estado (SESAB), melhorias para o Hospital e  Maternidade CLÉLIA REBOUÇAS, único na cidade conveniado exclusivamente ao SUS (Sistema Único de Saúde), que presta atendimento em urgência, emergência, obstetrícia, pediatria e clínica médica a mais de 60 anos. O referido hospital, teve seu convênio (contratualização) com o SUS, fixado desde o dia 06 de outubro. O que inviabilizara o funcionamento do hospital e pagamentos.
Tudo vem a crer que a APMI – ASSOCIAÇAO MANTENEDORA DO HOSPITAL que é filantrópico e sem fins lucrativos, Venha passando pelas dificuldades devido a gestão da Presidente da Assossiação que não tem cumprido e honrado as metas que foram contratados pelo SUS, bom como pela falta de prestação de contas dos recursos  recebidos.
A população percorreu as ruas, se pronunciando em praça pública e encerrou a sua manifestação junto ao hospital onde entregaram uma faixa a Drº Divaldo Brandão, que atende a mais de 50 anos e que foi as lágrimas quando discursava e se colocou ao lado do povo e pela vida do hospital e da população.
Os funcionários também questionaram a vinda de uma outra assossiação da cidade de Castro Alves, que não tem boas referências junto a classe médica da região, e que tudo indica que por interesse de alguns, essa empresa venha a aterrissar em terras mutuipenses e possa terminar colocando a unidade em risco e aumente ainda mais seus problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


um + = 8

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>